Área do cliente

Notícias

Convênio entre Senai e MPT garante capacitação profissional para duas mil pessoas

Quarta-feira, 26 de agosto de 2020

Trabalhadores de Bebedouro, Bom Parto, Pinheiro e Mutange que perderam empregos após calamidade são prioridade

 

Um convênio firmado nesta terça-feira (24) entre o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/AL) e o Ministério Público do Trabalho (MPT) vai garantir duas mil vagas em cursos de capacitação profissional, com prioridade para trabalhadores dos bairros Bebedouro, Bom Parto, Mutange e Pinheiro que tiveram o contrato de trabalho rescindido em decorrência da situação de calamidade pública decretada pela Prefeitura de Maceió.

Caso sobrem vagas, elas serão preenchidas por trabalhadores que perderam o emprego por conta da pandemia de Covid-19 e querem se reposicionar no mercado. O edital dos cursos deverá ser lançado nos próximos dias.

Durante a assinatura, que ocorreu na Casa da Indústria, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), empresário José Carlos Lyra de Andrade, destacou a importância social da ação. “Vamos capacitar o pessoal que foi prejudicado pelas catástrofes para que amanhã estejam empregados. Estamos ajudando futuros funcionários da indústria a se prepararem para ter uma vida mais segura, com mais possibilidade de emprego”, disse.

Na ocasião, a procuradora do Trabalho Rosemeire Lobo, idealizadora do projeto, defendeu a educação como principal meio para melhorar a dignidade do trabalhador. “Se você é um trabalhador capacitado, com condições de oferecer a sua contra-oferta de valor de mão de obra no mercado de trabalho, terá mais chances de melhorar a qualidade de vida”, destacou.

O valor destinado a esta ação (R$ 2,5 milhões) faz parte dos recursos disponibilizados para programas da qualificação e requalificação profissional que o MPT e a Braskem S.A. celebraram nos autos de uma ação civil pública.

No total, a empresa se comprometeu a depositar, em juízo, R$ 40 milhões em benefício da educação de crianças e adolescentes, fomento ao empreendedorismo, criação de empregos e segurança de moradores e trabalhadores afetados pelos problemas geológicos nos bairros.

Serão 31 cursos de qualificação como padeiro, confeiteiro, montador e reparador de computador, operador de telemarketing, almoxarife, assistente de controle da qualidade, eletricista de automóveis, mecânico de diversas áreas, além de cursos técnicos em diversas áreas.

A assinatura do convênio foi acompanhada pelo superintendente do Sesi/AL e diretor regional do Senai, Carlos Alberto Paes; pelas diretoras de Educação e Tecnologia Cristina Suruagy; de SSI e Marketing, Cláudia Piatti; de Gestão Estratégica, Nathália Romaguera; e representantes do Sistema Fiea e MPT.

Compartilhe: